sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Uma aventura ... uma loucura (lógico!)


Vou contar para vocês algo que me aconteceu há alguns aninhos atrás. Sempre achei que não queria morrer sem cometer alguma grande loucura e já estava para completar 50 anos. Até então, desde meu divórcio, minha vida andava morna demais. Odeio coisas mornas. Para mim, tem que ser frio ou quente! Então, eu pensava e pensava, o que poderia ser “alguma coisa diferente”? Busquei algo bem criativo em minhas fantasias e confesso que encontrei muitas idéias interessantes, mas, faltava-me o principal: a coragem de tomar alguma iniciativa.

E o tempo foi passando, até que um dia, conheci um rapaz, nesses sites de relacionamento. A princípio, eu nem atendia aos seus chamados, pois era muito novinho, mas depois de tanta insistência, resolvi dar-lhe alguma atenção. Começou a insistir muito em me conhecer. Nada demais se o mancebo não tivesse apenas 18 anos (a idade de meu filho). Na minha cabeça, era algo tão impossível de aceitar, que nem me lembrei daquele propósito de fazer alguma loucura.

Mas o menino era bom de papo, então começamos a conversar todos os dias no MSN e, eventualmente, por telefone, pois o danadinho havia me convencido de, ao menos, lhe fornecer o número. Uma semana antes do Natal, comentei com ele que iria ao Shopping Morumbi fazer umas últimas compras, pois no dia seguinte pela manhã estaria embarcando para o Canadá.

À noite, fazendo compras, recebo um telefonema: “Em que parte do shopping você está?”. Era ele. “Por que?” perguntei um tanto estupefata. “Porque estou aqui e quero te ver”. Eu não sei se não queria ou se não devia acreditar, afinal, ele nem em São Paulo morava. E já eram quase 22 horas. Mas era verdade.

Resumindo, o menino levou-me para jantar e confessou-me que o último ônibus para sua cidade já havia saído (e é lógico que não tinha dinheiro para pagar um hotel). Veio então o dilema: o que fazer com o garoto? Olhei para aquela carinha de anjo sem asas e disse: “Bem, meu filho está viajando e tenho um quarto sobrando em casa. Vou deixar que passe esta noite lá, mas veja bem: é só para dormir e precisará ir embora bem cedinho, pois preciso estar no aeroporto cedo, também. Com a carinha de maior inocência, concordou plenamente...

No caminho, fui me dando conta da loucura que estava fazendo, afinal nem imaginava quem seria aquela criatura que estava colocando dentro de casa. Mas, era tarde demais para mudar de idéia. Só me restava confiar na sorte. Chegamos em casa e ele se comportou muito bem, tomamos banho (separadamente, lógico!) e nos deitamos (cada um em um quarto, lógico!). Mas ainda não havia passado 10 minutos quando ouvi alguns toques em minha porta. Levantei-me, abri a porta e era ele (lógico!). Disse-me, então: “Não quero dormir sozinho”, ao que eu respondi “Mas eu não lhe disse que ... “. Não deu para terminar a frase, pois ele me abraçou e, procurando meus lábios, rendeu-me totalmente... (lógico!!!).

Não preciso nem dizer que passei a noite em claro. Ele “abusou” de mim diversas vezes, gente! E, o fato de não conseguir dormir em viagens, mais o fuso horário de 8 horas, fizeram-me chegar como um trapo ao meu destino no dia seguinte. Mas querem saber? Valeu a pena! Foi bom demais e eu havia cometido a minha primeira loucura ... Apenas a primeira (lógico!...)


Bia

9 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Procurar uma loucura pra fazer não é meus dilema, pois isso faço desde criança... ahahah... Meu problema é não deixar minhas loucuras interferirem negativamente na minha vida... rs

Uma vez mantive contato com um cara pelo msn e um dia mandei que ele viesse de Sampa passar uns dias comigo aqui no RJ. Ele veio e fiquei pensando nisso tb, se ele fosse um doido psicopata, um assaltante ou sei lá o que. Mas no momento seguinte eu abstraio e sigo em frente. Os dias que ele passou aqui foram bons, muito bons... rs

Beijocas

Cris disse...

UAU... meu horóscopo do ano me mandou cortou as amarras... Acho que uma boa loucura é sempre um bom jeito de começar. Beijão Bia

Anônimo disse...

bendita loucura Bia, se te elevou às alturas, VALEU!
Lady K

Mysteryos@ disse...

UAU, QUE MARAVILHA!!!!!!!!!
Amei por demais essa história, bem pra ser sincera, fiquei até com vontade de estar no seu lugar viu?
Estou precisando de algo assim pra me levantar, rsrs.
Será que você pode me passar o telefone do gatinho aí?...rsrs
Beijos Bia.

meus instantes e momentos disse...

muito bom o texto.Momentos são para serem vividos com intensidade.Que se procurem os momentos....
Maurizio

Luca B. disse...

É isso aí, garota! Quanto mais loucuras, melhor. Olha que pensando bem, deu uma vontadezinha de contar algumas, que já fiz na vida viu? Me aguarde. Bjinho, colega!

Cris Santos disse...

Nada como momentos de loucura para trazerem mais sabor e intensidade a vida!
Se não arriscamos e não nos permitirmos quebrar algumas regras, que graça tem?
Aproveite o que a vida tem de melhor :D
Beijos!

Bella disse...

Que fera! Nossa, eu sou louca pra fazer uma loucura dessas, mas sei lá, já me meti em tanta encrenca que fiquei com medo...rsrs
Mas achei muito legal ele ñ ser um psicopata (=D)e vc ter curtido a noite!
=D

rosa disse...

Uauuuu!!! isso é que é noite boa sorte nas aventuras.

Abraços ROsa